FOLHA DA CIDADE 22 ANOS INFORMANDO DE FORMA DIRETA...

FIQUEM BEM INFORMADOS

FIQUEM BEM INFORMADOS
SIGA-NOS NO FACE

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

CORPO DE TAXISTA DE CARUARU É ENCONTRADO NA ZONA RURAL DE AMARAJÍ




Populares se aglomeraram em frente a delegacia local.
  Na manhã desta quarta-feira (05), policiais da equipe de operações Malhas da Lei de Caruaru, numa ação conjunta com a equipe de investigação da 1ª DP, capitaneada pelo delegado Dr. Bruno Vital, deflagraram uma operação que resultou na prisão do casal acusado de matar o taxista, Josias Francisco de Barros, de 58 anos, que estava desaparecido desde a sexta-feira dia 24 de agosto, quando por volta das 10h foi visto pela última vez sendo abordado por um casal que disse que queria ir até Barreiros. Além do taxista o seu carro (taxi) um Fiat Siena preto estava desaparecido.

O filho do taxista acompanhou perplexo todo o trabalho de levantamento cadavérico.



O corpo já em estado avançado de decomposição foi encontrado no canavial.





O filho da vítima foi contido pelos amigos.
 Na semana passada a polícia divulgou imagens do casal minutos antes de abordar a vítima e durante esta semana o Cabo Albuquerque recebeu informações através de um popular, que o casal morava no bairro José Liberato em Caruaru e que também teria desaparecido, diante da suspeita o Cabo Albuquerque acionou alguns companheiros que foram até a casa do casal e localizaram documentos e endereços de familiares de ambos.

Estas imagens foram feitas antes do casal abordar o taxista.
Na manhã desta quarta-feira foi deflagrada a operação que culminou com a prisão de Santino Alves dos Santos, de 19 anos e da companheira dele de 17, que estavam na casa de parentes no Engenho Serrinha na zona rural de Ribeirão. Ambos confessaram o crime. E foram levados para o local do crime que aconteceu em um canavial a cerca de um KM de Amarají. Já o carro foi localizado próximo a Primavera todo destruído pelo fogo.

Segundo Santino, eles abordaram a vítima próximo a Praça do Rosário e acertaram que o taxista faria a corrida pelo valor de R$ 200, só que ao chegarem em Amarají na zona da Mata, informaram que não tinham dinheiro e ele acabou matando o cidadão com 3 facadas no pescoço. Ele ainda disse que o taxista tentou lhe assediar pelo fato dele não ter dinheiro, o que teria provocado a sua ira que resultou na violência. E após matar o taxista ele dirigiu o carro e acabou colidindo em uma barreira e posteriormente resolveu se livrar do corpo escondendo-o no canavial e logo em seguida ateou fogo no carro da vítima.





Estas roupas apreendidas pela polícia são as que foram usadas pelo casal no dia do crime.

O taxi foi destruído pelo fogo.


Alguns dos policiais Malhas da Lei que participaram da operação; Luciano, Cabo Erivaldo, Cabo Brasão e Teotônio.

O Cabo Albuquerque fez todo o levantamento da situação.
Dr. Bruno Vital, comandou a operação.
O casal foi autuado em flagrante na delegacia de Amarají por ocultação de cadáver e incêndio criminoso, em seguida o algoz foi encaminhado ao presídio de Vitória de Santo Antão e a adolescente foi levada para o Cenip do Cabo de Santo Agostinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário