FOLHA DA CIDADE 22 ANOS INFORMANDO DE FORMA DIRETA...

VENHA ECONOMIZAR COM A GENTE

VENHA ECONOMIZAR COM A GENTE

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Ex-presidiário é executado com tiro de 12 na cabeça, em Santa Cruz do Capibaribe



Foto: Arquivo Polícia Civil - 21° DPH
Por volta das 11:Hs da manhã desta Quarta-feira (11), mais um homicídio foi registrado na cidade de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste do estado. Desta vez o crime aconteceu ás margens do rio Capibaribe, localidade que fica a poucos metros da feira de gado da capital da Sulanca.

A vítima, Alan Ricardo Ferreira da Silva, de 23 anos de idade, o mesmo que era filho de dona Edilene e de seu Tarzan da Toyota. “Alan” já residiu no Bairro Rio Verde, porém atualmente estava morando nas casas das invasões, próximo ao local do crime, o mesmo já foi preso por porte ilegal de arma de fogo e era suspeito de ter cometido um homicídio nesta cidade.

De acordo com informações repassadas ao Blog Jota Lima AGORA, a vítima estava vendendo água, quando percebeu a presença de dois elementos, sendo um de cavalo e outro á pé. Ciente de que os elementos estavam armados á sua procura, “Alan” abandonou a carroça e aproveitou os últimos minutos de vida para tentar se livrar dos assassinos, porém os elementos seguiu a vítima até um lamaçal, onde um dos homens acionou o gatilho de uma espingarda calibre 12, que atingiu “Alan” por duas vezes na altura da cabeça.

Bastante ferido a vítima se debate entre a lama do Capibaribe e não resistindo aos ferimentos, morre alí mesmo, sem a oportunidade de ser socorrido; já os assassinos que não tiveram suas identidades reveladas, se evadiram do local tomando destino ignorado. No local do crime, ninguém quis falar nada relacionado ao crime, como sempre prevalece à lei do silêncio.

Polícia Militar do 24° BPM (Batalhão de Polícia Militar) foi acionada e esteve no local para isolar á área do homicídio, em seguida os policiais civis da 21° DPH (Delegacia de Polícia de Homicídios) também se fizeram presente, onde realizaram o levantamento cadavérico e encaminharam o corpo para o IML(Instituto de Medicina Legal) da capital do forró.

Com este crime de morte, sobe para 40 homicídios registrados na cidade deSanta cruz do Capibaribe, neste ano de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário