FOLHA DA CIDADE 22 ANOS INFORMANDO DE FORMA DIRETA...

VENHA ECONOMIZAR COM A GENTE

VENHA ECONOMIZAR COM A GENTE

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Saiu no G1: Programação completa do 7º Curta Taquary é divulgada; confira

Foi divulgada nesta segunda-feira (3) a programação do 7º Curta Taquary. A realização de mostras itinirantes é a novidade desta edição do evento. Elas passarão na primeira semana do evento pelos distritos de Pão de Açúcar e Gravatá de Ibiapina, além da Vila de Socorro e Sítio Mateus Vieira.
Para o diretor do festival, Alexandre Soares, a iniciativa tem objetivo de atingir um maior número de pessoas. “Tínhamos cinco dias de exibições com filmes em todos os turnos e conseguíamos um bom número de público em todas elas. Expandiremos para as áreas mais distantes, assim todos da cidade terão acesso à sétima arte”, explica. O Curta Taquary deste ano contará ainda com seminários, filmes, animações, palestras e feira Multicultural. O destaque é o seminário “A produção audiovisual na América Latina”. A programação completa pode conferida no site de divulgação do evento. O festival está marcado para ocorrer de 17 a 28 de novembro em Taquaritinga do Norte, no Agreste pernambucano.

Homenageados
Os homenageados desta edição são o cineasta pernambucano Marcelo Gomes e a atriz paraibana Marcélia Cartaxo, ambos conhecidos em várias partes do mundo devido à produção cinematográfica.

Marcélia Cartaxo é reconhecida pelo personagem Macabéa, de “A hora da estrela” (1985), filme adaptado da obra de Clarice Lispector e com o qual ganhou o Urso de Prata, prêmio do Festival de Cinema de Berlim (1986). Assim, foi a primeira brasileira a receber a comenda.

Natural de Cajazeiras (PB), Cartaxo atuou em mais de 15 produções no cinema e está no longa-metragem “A história da eternidade” (2014), de Camilo Cavalcante. Atuou ainda em “Madame Satã” (2002), “O céu de Suely” (2006), “Baixio das bestas” (2007), entre outros. Ela estreou em 2003 como diretora no curta-metragem “Tempo de ira” e também é pesquisadora de atuação, bem como desenvolve oficinas para iniciantes na área.

Marcelo Gomes é cineasta reconhecido pela produção de filmes como “Cinema, aspirinas e urubus” (2005), que teve estreia no Festival de Cannes; “Viajo porque preciso, volto porque te amo” (2009), apresentado no Festival de Veneza; “Era uma vez eu, Verônica” (2012), cuja estreia foi no Festival Internacional de Cinema de Toronto e conquistou prêmios em Brasília, San Sebastian, Habana, Amazonas e Guadalajara; e “O Homem das multidões” (2012), vencedor do grande prêmio do  26º Festival de Cinema Latino-Americano de Toulouse, na França.
Formado em Cinema pela Universidade de Bristol, na Inglaterra, o pernambucano dirigiu uma série de curtas-metragens – a exemplo de “Maracatu, maracatus” (1995) e “Clandestina felicidade” (1998). Ele foi ainda co-roteirista em produções cinematográficas, como “Madame Satã” (2002), que estreou em Festival de Cannes, além de “Casa de Alice de Chico Teixeira” e “Deserto Feliz”, ambos de 2007 e apresentados na seção Panorama da Berlinale.
Festival
Neste ano, o Curta Taquary – Festival Internacional de Cinema traz o lema “Cinema para todos” e exibirá 223 produções em 31 mostras. Durante a programação, haverá três competitivas: “Nacional” (ficção, documentários e animação), “Primeiros Passos” (de diretores estreantes) e “Dália da Serra” (com capacitados por oficinas do festival).
Segundo a assessoria de imprensa do evento, na programação haverá ainda oficinas ministradas por André Dib, Quiá Rodrigues e Marcélia Cartaxo. E terá lançamento de livros, feira multicultural e mostras especiais. O ator, professor e crítico de cinema Jean-Claude Bernardet – homenageado na edição anterior do evento – também estará neste ano, ministrando um seminário. O acesso será gratuito.





Nenhum comentário:

Postar um comentário